Você mais próximo da FDSM!

Inscreva-se para saber das novidades!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Afinal, qual é a importância da oratória no curso de Direito?

Afinal, qual é a importância da oratória no curso de Direito?

Ter uma boa oratória é fundamental para estudantes e profissionais de diversos ramos, especialmente o jurídico, uma vez que o advogado muitas vezes precisa utilizar a fala para convencer o seu público. Muitas pessoas já parecem ter naturalmente uma facilidade para se comunicar em público, mas não se preocupe se esse não é o seu caso: é possível desenvolver e aprender essa habilidade.

Pensando em ajudá-lo, vamos explicar o que é a oratória e oferecer algumas dicas para você convencer o seu público e melhorar sua habilidade de comunicação. Confira!

O que é a oratória e por que ela é importante?

Ela é uma metodologia composta por diversas técnicas e que tem como objetivo desenvolver a arte de falar em público de maneira clara e objetiva, visando conquistar a atenção dos ouvintes.

Por meio dela é possível aprender a expressar as suas ideias com clareza, o que é muito importante, pois, diversas vezes, apesar de termos pontos de vista relevantes, não sabemos como expor nossos pensamentos. A boa comunicação, além de facilitar o entendimento do público, cria uma boa imagem do locutor para os seus ouvintes.

Quem domina a oratória tem outro recurso que é importante em diversas situações da vida acadêmica, pessoal e profissional: a capacidade de persuadir e influenciar os demais. A arte da oratória, por meio de suas técnicas, ensina que estudando o seu público e sabendo as suas características, é possível convencê-lo com mais facilidade.

Esse recurso ainda faz com que características de liderança sejam desenvolvidas, uma vez os líderes, em geral, são fortes, seguros e confiantes, itens que são desenvolvidos pelas pessoas que sabem se expressar com clareza. Portanto, quem deseja gerenciar uma equipe, também deve investir na qualificação da sua comunicação.

Em quais situações o profissional do Direito precisa saber se expressar?

O profissional do Direito, em diversas situações do seu cotidiano profissional, precisa saber se comunicar bem, como durante a realização de uma audiência, momento em que o advogado pode precisar realizar uma sustentação oral defendendo a sua tese em algum processo ou recurso.

Durante a audiência o advogado também pode precisar realizar alguma intervenção necessária, visando esclarecer qualquer dúvida ou equívoco em relação a alguma situação do processo que pode influenciar o seu julgamento (como fatos, afirmações ou documentos), ou para replicar alguma censura ou acusação, sempre utilizando a expressão “pela ordem” para iniciar a sua fala.

No mesmo sentido, o profissional do Direito deve saber fazer uso da oratória para reclamar e fazer valer os seus direitos e o de seus clientes, perante qualquer autoridade e em qualquer situação, com base em alguma lei, regimento ou regulamento.

O advogado ainda pode precisar falar em juízo, tribunal ou órgão de deliberação coletiva do Poder Legislativo ou da Administração Pública em diversas situações.

Por fim, a oratória também é importante para o advogado demonstrar o seu conhecimento para os seus clientes, bem como para convencer o magistrado ou o júri sobre sua tese.

Como desenvolver uma boa oratória?

Como falamos, se você não tem boa oratória e deseja cursar Direito, não se desespere: é possível desenvolver essa habilidade! Por isso, vamos apresentar alguns pontos em que você deve ficar atento e que fazem a diferença durante um discurso.

A dicção, que é a maneira como uma pessoa pronuncia e articula as palavras, é fundamental para que o público compreenda o que o locutor está falando. Quem não tem boa dicção não consegue se expressar oralmente da forma adequada e nem transmitir a mensagem que deseja ao público, por isso, consequentemente, também não tem boa oratória.

Para melhorar a sua dicção, você pode realizar alguns exercícios, como ler diversos textos em voz alta com algo que atrapalhe dentro da boca (como o dedo indicador dobrado em cima dos dentes inferiores), dessa maneira, a pronúncia fica mais lenta e é possível verbalizar cada sílaba com atenção e se policiando para não cometer erros comuns, como não utilizar os fonemas /s/ e /i/ em algumas palavras.

A forma de gesticulação também é importante, uma vez que a postura corporal diz muito a nosso respeito — e quando utilizada da forma correta transmite confiança e segurança.

Até mesmo de forma inconsciente atribuímos algum sentido às frases que estamos pronunciando, como ao fazer alguns movimentos ou apresentar determinadas posturas corporais. Por isso, é importante saber o que fazer com o corpo durante um discurso.

Não existe uma maneira correta de agir em todas as situações, mas para se portar de forma mais descontraída, observe a forma como você gesticula quando fala com a sua família e amigos nos momentos em que está relaxado e tente reproduzir essas posturas quando se apresentar para um público maior, dessa forma você transmite confiança.

Entretanto, lembre-se sempre de ponderar suas posturas e evite se portar de forma espalhafatosa ou que cause estranhamento ao público.

Diversos indivíduos também cometem erros na intensidade da voz. As pessoas muito tímidas costumam falar com a voz extremamente baixa, muitas vezes inaudível. Já outras pessoas falam alto demais, até mesmo gritando, o que causa incômodo nos ouvintes.

Para se tornar um melhor orador, é preciso treinar para atingir o tom de voz considerado ideal, que alcance um volume que todos consigam ouvir sem incomodar, bem como falar de maneira pausada.

Por fim, lembre-se sempre de que “menos é mais”, por isso não prepare um discurso muito grande e cheio de detalhes, pois esses itens podem cansar os ouvintes. Busque passar as suas informações de maneira clara, objetiva e sucinta, de forma que o público entenda perfeitamente a mensagem a ser passada.

Se você pretende atuar ou já atua na área jurídica, use as nossas dicas de oratória para se dar bem na faculdade de Direito, apresentando os seus trabalhos de maneira clara e objetiva, e também para se tornar um profissional de destaque, que convence os seus ouvintes e sabe expor a sua imagem e as suas ideias em público.

Se você gostou do post, continue a visita no blog e veja os nossos outros conteúdos. Que tal conhecer as Faculdades de Direito em Minas Gerais: dicas para escolher a melhor?

  • banner de mestrado

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *