Você mais próximo da FDSM!

Inscreva-se para saber das novidades!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Nota do MEC: entenda a importância e veja como avaliar

Nota do MEC: entenda a importância e veja como avaliar

Você está no ensino médio e precisa decidir seu futuro acadêmico. Sua família, no geral, começa a questionar a instituição de ensino que você escolherá no vestibular. Suas considerações para a escolha é a tradição, estrutura física e preparação para o mercado do trabalho.

Porém, você não sabe onde encontrar as informações necessárias para avaliação. Se identificou? Então calma! Essa confusão é normal, e você ainda tem todo um futuro pela frente. Mas, mesmo assim, ninguém quer perder tempo, certo?

Por isso, reunimos algumas informações sobre a nota do MEC para avaliar cursos e centros de ensino, o que pode fazer uma grande diferença na sua escolha final. Confira!

O que é a nota do MEC?

MEC é a sigla do Ministério da Educação, um órgão do Governo Federal do Brasil fundado em 1930, por Getúlio Vargas. Ele tem como objetivo estudar e lidar com os assuntos relativos a políticas de ensino brasileiro.

Sua função é promover e desenvolver a educação no país. Isso vai do ensino infantil ao superior, além dos ensinos profissionalizantes, Educação a Distância (EAD) e o EJA (Educação para Jovens e Adultos).

É o MEC quem avalia, supervisiona, orienta e planeja a Política Nacional de Educação Superior no Brasil, os programas ENEM, SISU, PROUNI e as campanhas para incentivar a leitura, artes, entre outros.

A avaliação dos cursos e das instituições de ensino é feita pelo Instituto Nacional de Ensino e Pesquisas Educacionais, o INEP.

Quais são os aspectos considerados para avaliação?

São avaliados o desempenho dos alunos pelo ENADE (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), a qualidade do curso pelo CPC (Conceito Preliminar do Curso), que leva em consideração a infraestrutura, percepção do aluno sobre o ensino, organização didática-pedagógica etc. A avaliação para esse indicador é com notas de 1 a 5.

A qualidade da instituição é mensurada pelo IGC (Índice Geral de Cursos), que engloba a qualidade de todos os cursos da graduação pós-graduação. Esse indicador é considerado o principal do MEC. Ele é calculado pela média dos resultados do CPC e do ENADE, em um período de 3 anos.

Assim como o CPC, o ICG avalia as instituições com notas de 1 a 5. Aquelas que têm nota abaixo de 3 são consideradas insatisfatórias no desempenho e podem ser multadas com sanções do MEC. Elas também não se recomendadas para estudo.

Esse índice também avalia o empenho e a qualificação dos professores, assim como a didática da Universidade.

Mais sobre os fatores considerados na avaliação do MEC:

  • Qualificação do corpo docente e se a faculdade estabelece o percentual mínimo, segundo a legislação, de titulação.
  • Adequação da infraestrutura, de acordo com o número de alunos, quantidade de turmas, objetivo e horário do curso. Comissões especializadas fazem visitas para avaliar esse aspecto.
  • A cada ano de um triênio, o ENADE é aplicado para os estudantes de cada área do conhecimento. Assim, sabe-se se os alunos têm o desempenho adequado para quem está concluindo o curso.
  • Comparativo da nota do ENADE com a nota do ENEM para avaliar se o desempenho dos alunos é mais pelo curso superior ou o ensino prévio.
  • Nível de satisfação dos alunos, por meio de um Questionário do Estudante. Ele visa identificar o perfil socioeconômico do estudante e a sua opinião sobre o processo formativo.
Qual a importância da nota do MEC?
Entenda a importância da nota do MEC.

Qual é a importância da nota do MEC?

Estudar em centros acadêmicos bem avaliados pelo MEC é a escolha mais inteligente que qualquer aluno pode fazer.

Afinal, quais são as chances de um filme mal avaliado pelos telespectadores ser realmente bom? Ou de você confiar em um motorista de aplicativo de carona com poucas estrelas na avaliação? Então, a mesma lógica serve para a escolha da instituição de ensino na qual você vai estudar.

Além disso, se os estudantes são avaliados para demonstrarem se estão aptos a entrar em determinados cursos e Universidades, nada mais justo de que eles façam o mesmo com os cursos e as Universidades, pois é o seu tempo e dinheiro que está sendo investido, e o seu futuro profissional que está em jogo.

O ranking do MEC também é importante por possibilitar que as instituições invistam mais na qualidade do seu ensino para melhorar ou manter o seu padrão de qualidade, conforme for necessário. O ranking acaba trazendo maior excelência de ensino no Brasil.

Até porque, quando um estudante se matricula em uma Universidade mal avaliada, ele está sujeito as punições que o curso e a faculdade podem sofrer pelo Ministério da Educação.

Quando a situação de uma instituição se encontra extrema, com notas muito baixas e dificuldades financeiras, além de não apresentar uma solução viável para resolver o problema, o lugar pode até ser fechado.

Conclusão

Invista o seu tempo e dinheiro em Faculdade que, além de bem avaliadas, trata os alunos de forma próxima e diferenciada, considerando as suas necessidades e objetivos. A proximidade entre professor e aluno ajuda no desempenho do ensino, segundo estudos.

Procure o melhor para você e fuja de instituições que tratem o aluno como se ele fosse apenas um número.

Portanto, como a crise de empregos no Brasil está em alta, até para quem tem diplomas universitários, escolher cursos e instituições de ensino bem avaliadas pela nota do MEC garante um diferencial no mercado de trabalho. Isso aumenta as suas chances de conseguir o emprego dos sonhos e garantir uma carreira de sucesso.

O que achou dessas informações? Deixe um comentário, compartilhando com a gente a sua opinião e ideias sobre o assunto!

  • banner vestibular 2020

    banner vestibular

Tags: | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *