Você mais próximo da FDSM!

Inscreva-se para saber das novidades!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

5 fatos que todo Vestibulando deve saber sobre a guerra da Síria

5 fatos que todo Vestibulando deve saber sobre a guerra da Síria

Para mandar bem no Vestibular e Enem, deve ligar-se nos noticiários e entender a situação no Brasil e mundialmente. E um dos assuntos que é quase certeza cair em Vestibulares e Enem é a Guerra da Síria. Não sabe nada sobre o assunto? Então se liga nesse resumo que fizemos para você.

1. Como tudo começou…

ruinas_durante_guerra_na_síria

Antes do conflito, os sírios viviam altos índices de desemprego, corrupção e supressão política sob o presidente Bashar al-Assad. Desta forma, em 2011 começaram os protestos pacíficos pró-democracia, inspirados pelos levantes da Primavera Árabe em países vizinhos. Porém as forças de segurança sírias começaram a atacar os ativistas, matando vários deles.

Em 2012, os enfrentamentos chegaram à capital, Damasco, e à segunda cidade do país, Aleppo. Iniciou-se então uma guerra civil, arrastando potências regionais e internacionais para o conflito. Foram usadas armas químicas, que levariam à intervenção militar.

Em 2013 atacaram com gás sarin o leste de Ghouta, matando aproximadamente 1.400 pessoas, segundo o governo dos EUA. Consequentemente a ONU ordenou que Assad destruísse suas armas químicas e assinasse a convenção proibindo produzir, armazenar ou usa-las. Mesmo assim continuaram acontecendo ataques, e em 4 de abril de 2017 quase 100 pessoas foram mortas na cidade de Khan Sheikhoun, no norte do país, em um aparente ataque de sarin.

2. Por que a guerra da Síria está durando tanto?

A guerra da Síria já dura 7 anos, e um fator-chave é a intervenção de potências regionais e internacionais. O apoio financeiro de nações estrangeiras tanto ao governo quanto à oposição contribuí diretamente na continuidade e intensificação dos enfrentamentos. Os países estrangeiros também são acusados de fomentar o sectarismo no que costumava ser um Estado até então secular (imparcial em relação às questões religiosas).

Os conflitos e divisões entre a maioria sunita e a minoria alauita no poder resultaram em atrocidades de ambas as partes, causando mortes, destruição de comunidades e afastando a esperança de uma solução pacífica.

3. Quais países estão envolvidos?

O governo tem como principais apoiadores a Rússia e o Irã. Já os rebeldes são apoiados pelos Estados Unidos, Turquia e Arábia Saudita.

4. Quantas pessoas já morreram?

casualidades da guerra da síria

Até março desde ano, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, uma ONG britânica que monitora o conflito com base em uma rede de fontes locais, foram registradas 353.900 mortes, incluindo 106 mil civis. Também foram registrados 56.900 casos de desaparecimento de pessoas, que são consideradas mortas. O grupo também estima que 100 mil mortes não foram documentadas.

Já o Centro Sírio para Pesquisa de Políticas, outro grupo de estudos, calcula que o conflito já tenha causado a morte de mais de 470 mil pessoas.

5. Como tem sido a vida dos sírios?

antes e depois da guerra da Síria

A guerra da Síria, além de causar centenas de milhares de mortes, incapacitou 1,5 milhões de pessoas, entre ela 86 mil que perderam membros do corpo.

Cerca de 6,1 milhões de sírios deixaram seus lares para buscar abrigo em alguma outra parte do país, enquanto outros 5,6 milhões se refugiaram no exterior.

Cerca de 500 mil pessoas vivem sob o cerco de forças de segurança ou rebeldes. Além disso, 70% da população não tem acesso a água potável, uma em cada três pessoas não consegue suprir as necessidades alimentares básicas, mais de 2 milhões de crianças não vão à escola e uma em cada cinco indivíduos vive na pobreza.

Segundo a ONU, são necessários US$ 3,2 bilhões para prover ajuda humanitária a 13,5 milhões de pessoas – incluindo seis milhões de crianças – no país.

  • Vestibular FDSM 2020

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *